Pix deixou clientes mais exigentes com bancos, diz pesquisa




Levantamento da Wise com a Ipsos demonstra maior abertura do brasileiro com meios de pagamento digitais

O consumidor brasileiro está mais exigente quanto aos serviços bancários que utiliza. É o que aponta um novo levantamento da Wise (antiga Transferwise) em parceria com a Ipsos. A postura do usuário vem acompanhada de uma maior abertura em relação ao uso de transferências digitais, principalmente depois do lançamento do Pix em novembro do ano passado.

Com as transações via Pix já superando as feitas em TED, DOC, cheques e boletos, o cliente de serviços bancários ficou mais atento e exigente quanto à transparência das instituições. Esta atitude se vê especialmente nas redes sociais, que se tornaram um meio eficaz e prático para que o usuário possa fazer queixas e exigências.

O cenário fica ainda mais visível quando se leva em conta que 74% das transações financeiras de pessoas físicas foram feitas em canais digitais no ano passado. Além disso, o auxílio emergencial também aguçou o interesse do brasileiro por transações digitais.

Ainda segundo o levantamento Wise/Ipsos, outra ferramenta que atrai o consumidor brasileiro é o open banking. Ademais, entre janeiro e abril de 2020, as interações dos clientes por meio de chatbots das instituições financeiras cresceram 78%.

A intenção da Wise é ampliar a oferta de serviços no País, após a volta da fintech ao mercado nacional com redução de taxas para remessas ao exterior. Com uma conta Wise, pessoas e empresas podem guardar até 56 moedas, movimentar dinheiro entre países e gastar dinheiro no exterior.

A pesquisa foi realizada pela Wise, empresa de tecnologia financeira especializada em envio internacional de dinheiro, com a Ipsos, empresa de pesquisa de mercado independente. (Fonte: Yahoo)

Notícias Feeb Pr

COMPARTILHAR