Sindicato denuncia ao Procon até 3h de demora no atendimento do Bradesco em Cascavel




Diretores do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região estiveram nas agências do Bradesco de Cascavel, acompanhando a demora nos atendimentos e constatou que clientes e usuários chegaram a ficar na fila de espera por até três horas.

Diante disso, o Sindicato elaborou um relatório e está agora enviando esse documento, inclusive com RG e CPF dos clientes e usuários do referido banco, para o Procon, para que o órgão de defesa do consumidor tome as medidas cabíveis contra a instituição financeira, por descumprimento das leis municipal, estadual e federal, que estabelecem no máximo 20 minutos de espera em dias normais e 30 minutos antes e após feriados prolongados.
O presidente do Sindicato, Gladir Basso, que preside também a Federação dos Bancários do Paraná, explica que a iniciativa do Sindicato, através dos seus diretores, em acompanhar in loco a demora no atendimento no Bradesco, se deu devido a reclamações feitas à entidade de classe, dando conta de sobrecarga de trabalho aos funcionários do referido banco, por conta do Bradesco ter assumido a folha de pagamento do funcionalismo municipal de Cascavel, o que vai significar o ingresso de cerca de 12 mil novas contas na instituição.
“Durante os dias 2 e 3 de janeiro (quarta e quinta feiras), apuramos que clientes e usuários da agência Centro do Bradesco em Cascavel chegaram a esperar por até 3 horas no setor de consignados; por até 1h30 na área de abertura de contas; e por até 1 hora de espera nas filas dos caixas”, afirmou Gladir, observando que os diretores do Sindicato vão continuar nesta sexta (4) e na próxima semana, esse trabalho de acompanhamento dos atendimentos no Bradesco local.

O dirigente sindical lembra que já manteve contatos com diretores do Bradesco regional, estadual e nacional, pedindo a contratação de mais bancários em Cascavel para suprir a necessidade por conta do ingresso no referido banco da folha de pagamento do funcionalismo municipal. Inclusive, o diretor regional do Bradesco, Jainevon de Moura, e o gerente geral da agência Centro, Antonio Vidal Pontes Filho, visitaram pessoalmente o Sindicato, informando que, em atendimento à solicitação do Sindicato, o Bradesco providenciou uma força-tarefa composta por cerca de vinte funcionários da região, para se somar aos empregados do Banco em Cascavel, a fim de atender à nova demanda do funcionalismo municipal nestes primeiros dias de janeiro. Disseram ainda que o banco está abrindo um PAB (Posto Atendimento Bancário), vinculado à agência Centro, no prédio da Prefeitura de Cascavel, para atender a essa nova demanda causada pela folha do funcionalismo municipal.

MAIS BANCÁRIOS
“Ocorre que as medidas adotadas até agora pelo banco não estão resolvendo o problema. Usuários e clientes estão ficando horas nas filas à espera de atendimento e, por outro lado, os empregados do banco estão sobrecarregados de trabalho“, cita Gladir. Ele afirma que o Sindicato defende a contratação de mais bancários para resolver em definitivo o problema da sobrecarga de trabalho causada pelo contrato do Bradesco com a Prefeitura para administrar a folha do funcionalismo.

MINISTÉRIO DO TRABALHO
O Sindicato dos Bancários encaminhou também ofício ao Ministério do Trabalho, Regional de Cascavel, solicitando fiscalização no Bradesco local, devido à extrapolação da jornada de trabalho pelos funcionários do referido banco, por conta da sobrecarga de trabalho imposta pelo ingresso da folha de pagamento do funcionalismo municipal.

256
ofício protocolado junto ao Procon

COMPARTILHAR